domingo, 19 de agosto de 2012

Gil Vicente 0-0 F.C.Porto . Fraca exibição, dita desfecho final.


FICHA DE JOGO

Gil Vicente-FC Porto,0-0
Liga, primeira jornada
19 de Agosto de 2012
Estádio Cidade de Barcelos
Assistência: 8,298 espectadores

Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa)
Árbitros assistentes: Tiago Trigo e André Santos
Quarto árbitro: Bruno Esteves

GIL VICENTE: Adriano; Daniel, Halisson, Cláudio e João Pedro (cap.); Luís Manuel, César Peixoto e André Cunha; Pedro Pereira, Rafael Silva e Luís Carlos
Substituições: Pedro Pereira por Leonardo (64m), Rafa Silva por Brito (69m) e Luís Carlos por Peks (90+2m)
Não utilizados: Lúcio, Bruno Pinheiro e Paulo Arantes
Treinador: Paulo Alves

FC PORTO: Helton; Miguel Lopes, Maicon, Otamendi e Mangala; Fernando, Lucho e João Moutinho; Hulk (cap.), Jackson Martínez e James.
Substituições: Fernando por Kleber (57m), Mangala por Alex Sandro (57m) e James por Atsu (70m)
Não utilizados: Fabiano, Danilo, Varela e Defour
Treinador: Vítor Pereira

Cartão amarelo: João Pedro (37m), Mangala (47m), James (70m), Lucho (72m) e Halisson (90+4m)

 À exibição, mais conseguida na segunda parte, faltou o essencial: o golo. Ao jogo, mais intenso pelo final, faltou uma segunda equipa com vontade de ganhar. Na falta de um e de outra, sobrou o nulo, festejado como uma vitória por quem defendeu com tudo, com todos e sem regras. O FC Porto regressa de Barcelos com um dos três pontos que fez por merecer, o Gil Vicente conseguiu o que queria.

À excepção da inclusão de Hulk, nada de particularmente novo ou surpreendente aconteceu na primeira parte. A abordagem das duas equipas foi, inclusive, previsível. A velocidades diferentes, o FC Porto investiu desde o primeiro lance, repetindo e redescobrindo movimentos, num exercício imposto pela retracção extrema do adversário. O investimento do Gil Vicente resumiu-se ao erro do opositor.
 
O ascendente portista foi uma das mais óbvias constantes do jogo, tão clara como a predisposição defensiva do Gil Vicente. Juntas, as duas premissas produziram o expectável: uma configuração próxima do “sentido único”, que a espera pelo golo prolongou e sublinhou.

 Lucho, Jackson e Hulk foram os que estiveram mais perto de o conseguir, com o primeiro a provocar o balançar das redes num remate que só não foi perfeito por se encontrar em posição irregular.

A segunda parte trouxe mais do mesmo, ao ponto de Vítor Pereira ter alargado a frente de ataque com a inclusão de Kleber e prescindindo de Fernando. Mas as dificuldades persistiram e a iminência do golo, nos pés de Hulk ou na cabeça de Jackson, não fez mais do que acentuar o recuo do Gil Vicente, que ia resistindo à última vaga atacante do bicampeão.

Se não fosse Adriano, a negar o mais provável a Jackson, haveria mais um pé, uma perna ou um par de equívocos de arbitragem, que negaram ao FC Porto o direito a testar Adriano da marca de grande penalidade. Mangala, primeiro, e Kleber, depois, foram agarrados na grande área, na cobrança de dois pontapés de canto. Aos 55 e aos 85 minutos.

17 comentários:

Rui Pereira disse...

Ainda agora começou o campeonato e já vejo por aí gente a criticar o treinador! Tenham calma, o campeonato só começou agora.

Anónimo disse...

Lamentável!

luis25 disse...

Jogo muito mediocre por parte do FCPorto, espero que VP faça qualquer coisa.

Anónimo disse...

A culpa deste resultado é de os jogadores nas seleções, depois dá nisto!

Pedro Figueiredo disse...

Temos de ter calma....

Baia disse...

Rua VP!

Anónimo disse...

Um FCP lento muito lento.
Os Garnizés pouco ou nada fizeram, e o FCP não soube ser criativo para fazer o golo.
Começo a ter alguma preocupação! porque este futebol é o mesmo da época passada.
Quanto ao árbitro ladrão... é o mesmo do ano passado que só sabe gamar o FCP, e não viu três grandes penalidades a favor do FCP. Teve influencia no resultado.

O PORTO É GRANDE, VIVA O PORTO.

Anónimo disse...

Como portista não fico contente com este empate - nada que não estivesse à espera - mas do mal o menos, a maior satisfação é a tua tremenda azia que vai durar toda a semana. Adoro. Mereces e é bem feita. És o maior culpado desta merda.

Dragao Sempre disse...

Mereces esta enorme AZIA.

Rennie ou Compensan.

És o maior culpado.

Anónimo disse...

nao digo 3, maas 2 penalties a nosso favor houve. Agora nao vou desculpar o empate com a arbitragem, porque o Porto tambem nao fez grande coisa para ganhar. Temos que ser rápidos desde o primeiro minuto, nao é a partir dos 80 como hoje aconteceu. Na época passada não ganhámos vários jogos devido a isto, e este ano parece que é para continuar...

Hugo disse...

Alguém me sabe explicar porque metem lampiões a arbitrar os nossos jogos?

Anónimo disse...

Comentários tipicos de "portistas das festas" convencidos que são catedraticos de futebol.

Queriam sempre "opera" ?
Sabem o que dizia Pedroto?!...

Tenham calma vamos ser campeões.

Anónimo disse...

Pior é o penalty sobre o James.

Anónimo disse...

Temos que fazer melhor mas há 3 penaltys...

João Ricardo disse...

3 penalty's? ESTE ARBITRO DEVE ANDAR A BRINCAR COM O FOGO!

Rui António Dias Moreira disse...

Boas,
Podiamos sem dúvida alguma ter feito uma melhor exibição, mas pelos o senhor lampião podia ter marcado penaltys a nosso favor que existiam, que vá roubar outros. O campeonato só começou agora para nós, nada de se porem já a criticar o Vitor Pereira.

Abraço

Anónimo disse...

As vezes custa a acreditar na incompetência de alguns árbitros,....