segunda-feira, 15 de novembro de 2010

F.C.Porto 2-0 Portimonense . Na desinspiração valeram os 3 pontos...


assistência: 40.018 espectadores.

Árbitro: João Capela (AF Lisboa), Assistentes: Tiago Rocha e Paulo Soares; 4º árbitro: Paulo Rodrigues.

FC PORTO: Helton «cap»; Fucile, Rolando, Otamendi e Alvaro Pereira; Guarín, Belluschi e Ruben Micael; Hulk, Walter e Varela.
Substituições: Varela por Cristian Rodríguez (38m), Walter por Ukra (67m) e Ruben Micael por Castro (75m).
Não utilizados: Beto, Maicon, Rafa e Castro.
Treinador: André Villas-Boas.

PORTIMONENSE: Ventura; Ricardo Pessoa «cap.», André Pinto, Di Fábio e Nilson; Pedro Silva, Soares e Jumisse; Ivanildo, Renatinho e Candeias.
Substituições: Soares por Calvin Kadi (38m), Pedro Silva por Elias (69m) e Renatinho por Pelembe (75m).
Não utilizados: Ivo, Lito, Pedro Moreira e Rúben Fernandes.
Treinador: Litos.

Marcadores: Walter (29m) e Hulk (90m, g.p.).

Disciplina: cartão amarelo para Soares (6m), Álvaro Pereira (63m), Pedro Silva (67m), Jumisse (76m), Pelembe (84m) e Elias (86m).

Com a fasquia elevada, depois da fantástica exibição do FC Porto na jornada anterior, com a goleada infligida ao Benfica por 5-0, os cerca de 40 mil espectadores presentes do Estádio do Dragão, ficaram algo desiludidos com a prestação do FC Porto, frente ao Portimonense.

Mas a exibição mediana do FC Porto (talvez a pior da época) e os golos de Walter, ao minuto 29, e a grande penalidade convertida por Hulk, ao minuto 89, foram os ingredientes suficientes para conquistar os três pontos e manter a liderança na I Liga, com 31 pontos.

O FC Porto entrou sem inspiração neste encontro da 11ª jornada, talvez devido à falta de avigoramento no onze inicial que André Villas-Boas colocou esta noite no Estádio do Dragão. Walter, Rúben Micael, Guarín e Otamendi nem sempre são as primeiras escolhas do jovem técnico dos portistas.

O primeiro sinal de perigo dos Dragões aconteceu ao minuto 18, com um remate bem colocado do samurai Belluschi à entrada da grande área, e a bola a tirar tinta ao poste de Ventura.

Quatro minutos depois, Otamendi cabeceou para a baliza, na sequência de um canto da direita de Hulk, mas Ricardo Pessoa, atento, cortou em cima da linha de golo.

Ao minuto 29, numa tabelinha entre Rúben Micael e Walter, à entrada da grande área, o avançado brasileiro rematou a jeito. Walter estreou-se a marcar na I Liga, depois de ter feito um hat-trick na Taça de Portugal contra o Limianos no passado mês de Outubro.

Depois de inaugurar o marcador, o FC Porto, mais confiante, conseguiu fazer rolar o seu futebol durante a primeira parte.

Do lado dos algarvios, nota para o remate bem colocado de Pedro Silva, ao minuto 37, para uma defesa apertada do capitão portista Helton.

Antes do intervalo, Varela lesionou-se e Rodríguez entrou para o lugar do internacional português.

Na segunda parte, o Portimonense voltou a entrar melhor e teve duas excelentes oportunidades para marcar, enquanto o FC Porto continuou a passear-se sobre o relvado do Dragão num segundo tempo indigente.

Ao minuto 89, Cristian Rodriguez caiu na área depois de uma disputa de bola com Di Fabio e o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos azuis e brancos. Hulk foi chamado a converter e não falhou.

À 11ª jornada, os Dragões somam 31 pontos e continuam sem conhecer o sabor da derrota na edição 2010/2011 da I Liga.
 
Destaque ainda para o apoio dos adeptos.

DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA

André Villas-Boas: ««Era decisivo ganhar hoje, porque tínhamos feito uma excelente exibição contra o Benfica e era importante consolidar a vantagem conquistada. Mas os jogos não vão terminar todos com vitórias por 5-0 e é notório que as equipas que nos defrontam se apresentam sempre com a motivação extra de derrotar o líder. Não se sentiu descompressão do FC Porto, mas as dificuldades impostas pelo Portimonense, que precisa de pontuar. Discordo, em absoluto, da ideia de que tenhamos relaxado. Foi um jogo difícil e o que se passou hoje poderá voltar a acontecer. Temos um objectivo em mente: faltam-nos dois jogos fora e um em casa até ao final do ano e preservar esta vantagem dar-nos-á um certo conforto para o que restar do campeonato. O jogo da Taça de Portugal leva-nos a Moreira de Cónegos, que, ao contrário da ideia generalizada, é uma deslocação complicada. O Moreirense não tem ganho e derrotar este FC Porto, no ambiente de um estádio lotado, será uma grande motivação. O Walter tem rendido sempre que tem jogado. É possante, não tem a mobilidade do Falcão, mas faz coisas como o golo que apontou, que resultou de uma tabela com o Rúben Micael. Permite-nos marcar e ganhar posição no último terço do terreno.»

13 comentários:

Tiago Araújo disse...

Onze do FCP:

Helton
1
Fucile
13
Rolando
14
Otamendi
30
Alvaro Pereira
5
Freddy Guarín
6
Belluschi
7
Rúben Micael
28
Hulk
12
Walter
18
Silvestre Varela
17

Anónimo disse...

Grande Walter!

29 minutos: FCP 1-0 Portimonense

Walter

Gaspar Lança disse...

Não foi um jogo especialmente bonito, mas a vitória voltou a ser nossa. Já perdi a conta aos jogos que não perdemos (que, se contarmos com os da temporada anterior) alarga ainda mais.
Estreia positiva de Walter.

Um abraço e boa semana!

XCLUB disse...

Continua o grito de revolta no Estádio do Dragão. São 17 vitórias em 19 jogos, 0 derrotas. Este Porto não para. 4 TITULARES não jogaram, João Moutinho castigado, Maicon recuperava de uma lesão podia não estar a 100%, Falcao não treinou tb durante a semana por isso não foi convocado. Jogou Walter e aproveitou a oportunidade. Um belo golo do Brasileiro com a alcunha de Bigorna, uma tabela com Ruben Micael resultou no 1º para o Porto. Fernando também continua lesionado e por isso Guarin continuo com a titularidade.
Destacar a forma que o Portimonense utilizou para fechar os ataques e as subidas dos laterais do F.c.Porto.
Varela lesionou se logo na 1ª parte e para o seu lugar entrou Cristian Rodriguez regressando à equipa depois de ter sido expulso frente ao Besiktas. Ukra e Castro entraram também na 2ª parte o que é sempre de saudar. Dois jogadores das escolas do F.C.Porto que não tem tido muitas oportunidades e foi bonito jogarem no Dragão.
Na segunda parte com um penalti sobre CR10 deu a possibilidade a Hulk de bater Ventura para o nosso segundo golo.
Continuamos com 10 Pontos de vantagem para os segundos classificados o que é óptimo para a deslocação a Alvalade dia 28 de Novembro. Um jogo provavelmente em que estarei presente face à minha condição de Portista nascido e residente em Lisboa.

Saudações Portistas

www.dragoesdelav.com

ultrafcporto disse...

Caros portistas,
Sem dúvida que tivemos algumas dificuldades, mas acho que o FCP deu a volta a todas elas, e quando teve as oportunidades soube aproveita-las e facturou mais 3 pontos objectivo cumprido, venha o próximo.
Cumprimentos,
Ultrasfcportomatosinhos

P. Ungaro disse...

Na minha opinião foi um jogo QB, no entanto o campeonato é uma prova de resistencia e não de velocidade. Como diz e bem o AVB não vamos ganhar todos os jogos por 5-0 ...
O mais importante é que continuamos embalados e com excelentes resultados.

Um abraço e boa semana

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

r.m.silva da costa disse...

Aos grandes serve-se caviar. Aos pequenos paté de atum.

É sempre a mesma coisa: o pobre é que paga a crise!

Anónimo disse...

ola portistas,jogo razoável na 1 parte mas fraco na 2 parte,mas suficiente para ganhar 3 pontos.já agora se quiserem ajudar o falcão a ser o melhor golo da champions do ano passado vão há:http://msn.foxsports.com/fse/video/shows/mejor-gol-champions.saudacoes,portistas.

Anónimo disse...

Mais 3 pontos !!!

Abraço

Anónimo disse...

Permitam o aparte.
Para mais tarde recordar:
http://www.down7.net/tv/1199-fc-porto-benfica-10vye-jornada-liga-zon-sagres-download.html

Anónimo disse...

LOLOLOLO
''Rodriguez recebe e ao fazer a rotação é literalmente "ceifado" pelo defesa da equipa Algarvia''

Anónimo disse...

quem lê estes comentários, fica com a impressão que a superioridade foi do adversário.
Não foi isso que vi.

Já agora, um apontamento de um desses gratuitos, que por acaso é da cofina (com letra pequena, a mais apropriada).
Dizia: "benfica ganha, e mantém a pressão sobre o FC do Porto".

Eu diria:

FC do Porto ganha, e mantém a angústia do benfica.

É como o jogo com o Portimonense. Foi jogado a passo, pouca velocidade e motivação, mas claramente sempre superior ao adversário. Afinal, é como estes "jornalistas". Só vêem o que querem, e não a realidade.

João Manuel Couto disse...

Não vamos ganhar os jogos todos 5-0. Calma, boa exibição, mais três pontos importantes rumo ao TÍTULO. Isso é que interessa.

Seguimos firmes.

Mais de 40 mil numa noite muito fria, excelente.