domingo, 14 de novembro de 2010

Antevisão do Jogo F.C.Porto x Portimonense - Liga Zon Sagres


(imagem retirada do blogue dragaopentacampeao2)

O árbitro é João Capela, auxiliado por Tiago Rocha e Paulo Soares.

Convocados do F.C.Porto:
Guarda-redes, Helton e Beto,
Defesas, Maicon, Álvaro Pereira, Rolando, E.Rafael, Fucile e Otamendi,
Médios, Souza, Guarín, R.Micael, Castro e Belluschi,
Avançados, Varela, Walter, C.Rodríguez, Ukra e Hulk.

Equipa provável: Helton, Fucile, Rolando, Otamendi e Álvaro, Guarín, Belluschi e R.Micael, Varela, Hulk e Walter.

Antevisão de André Villas Boas:


Respeito pelo adversário
«Depois do clássico, é importante continuar a ganhar. Acho que houve um ligeiro balão de confiança no Portimonense, pelo modo como conseguiram o empate frente à Académica, de forma completamente meritória. Posteriormente, a eliminação da Taça da Liga foi penalizadora para os jogadores e o ambiente que se vivia. O palco do Dragão é uma oportunidade para qualquer equipa, face a um FC Porto que quer continuar a ganhar e a demonstrar o seu valor. É normal que o líder do Portimonense faça transcender os seus jogadores dessa forma: ‘por que não pontuar ou ganhar aqui, onde poucos o fazem?’. Não podemos menosprezar o Portimonense.»

Transcendência e superação
«Não há campeões à 10.ª jornada. Esta vantagem é completamente anormal e é importante mantermo-nos alerta, porque o nosso objectivo final está por atingir. E para isso temos de continuar na senda das vitórias contra o Portimonense. Temos quatro jogos de Liga até final do ano e gostava de conseguir manter esta distância até lá. Continuar a vencer é o único lançamento que posso fazer para domingo. Principalmente num jogo a seguir ao clássico não podemos deixar fugir a oportunidade de somar mais três pontos. A transcendência e a superação têm de estar presentes em qualquer jogo.»


Continuar a ganhar
«A vantagem é obviamente confortável. Mas este cenário nunca foi posto na primeira vez em que nos sentamos aqui, para fazer uma antevisão do campeonato. Quem diria que o campeão estaria a 10 pontos e o Sporting a 13? Esta situação anormal acontece porque os outros têm falhado de forma recorrente. Nós temos cumprido. Isso dá uma distância pontual à 10ª jornada que é fora do normal, mas não há campeões nesta jornada. Espero que o nosso lado negro não aconteça, mas pode acontecer. Um eventual encurtamento alimentaria uma nova esperança nos outros. É uma situação confortável, mas não é de gestão, porque temos de continuar a ganhar. Não há qualquer tipo de euforia, euforia só haverá no fim desta época. Quando formos matematicamente campeões celebraremos.»

Onda ilusória
«A onda de entusiasmo não chega a ser criada, e ainda bem para nós, pelo simples facto de que o FC Porto apenas ganhou por grande demérito do adversário. Era um Benfica diferente, não foi uma vitória sobre o Benfica de sempre, o campeão nacional. Houve uma completa tentativa de pôr demérito no que o FC Porto fez. Ganhar 5-0 a um campeão em título não é um resultado normal. Acho que este resultado devia ter tido o mesmo tipo de preponderância e destaque que o 6-2 do Barcelona em Madrid, por exemplo. Disse-se uma insanidade de disparates que não fazem sentido nenhum. Recordo que ganhámos ao super-Benfica da pré-temporada e também da Supertaça, uma equipa forte, que na semana passada tinha estado a ganhar 4-0 ao Lyon.»

2 comentários:

Anónimo disse...

Não combinavam os temas?

Nunca falávamos antes do programa e por isso fui apanhado de surpresa. Nunca ninguém me ouviu dizer que um treinador tem cara bovina, nunca ofendi ninguém. Carlos Daniel é um dos grandes responsáveis porque, mesmo já não sendo o moderador, quis sempre continuar a mandar no programa. A direcção também agiu de forma miserável. Tratou mal o actual moderador que bem chamou a atenção para a ilegalidade de se revelar o conteúdo das escutas.

Parte da entrevista ao DN do Rui Moreira

Aquela rtp/Monte da Virgem...

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem tivemos uma exibição menos conseguida.

O nosso meio campo, com Ruben e Belluschi não funciona. São dois atletas que não se complementam e que por vezes parecem algo confusos na ocupação dos espaços.

Varela teve problemas musculares, e não estava ao seu melhor nível, acabando por ser substituído.

Hulk ontem esteve algo apagado, pois também não teve um meio campo que o servisse, para criar desequilíbrios vindo de trás.

Alvaro e Fucile tentaram lançar o ataque, mas principalmente Alvaro longe do fulgor dos últimos jogos.

Villas-Boas numa altura que o Portimonense estava a ganhar o meio-campo, soube ler bem o jogo e colocou e campo os aguerridos Castro e Ukra e reequilibraram o jogo.

Nota negativa para o jogador Jumisse que teve duas entradas muito perigosas, e que deveria ter sido expulso.

Estiveram melhor neste jogo Helton, Otamendi, Guarin e Walter.

Walter acabou por também sair desgastado fisicamente.

Nota positiva para o público que numa noite fria, acorreu ao Dragão em grande número ... mas nota negativa para os assobios, que intranquilizam a equipa, há que ter calma, pois nem sempre vamos realizar jogos brilhantes como aquele contra o Benfica.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/