domingo, 18 de novembro de 2012

Ainda as respostas de Paulo Bento a Pinto da Costa

O selecionador nacional Paulo Bento, respondeu às críticas feitas pelo presidente do Futebol clube do Porto Pinto da Costa e o jornal abola delirou com este tema - ver aqui. Paulo Bento não soube justificar nada, sobre a vergonhosa ida ao Gabão, que pelo o que disse o dirigente Humberto Coelho, teve a sua concordância; não disse nada sobre a escandalosa gestão de jogadores e miserável exibição da seleção que tem a sua justificação, visto que existia 90% de humidade, muito calor, campo péssimo. O presidente do F.C.Porto criticou e bem, a absurda ida ao Gabão, critica bem feita e constatou um facto: Pepe e Bruno Alves jogaram 45 minutos, Varela 67' e João Moutinho 73'. O que tem haver o jogo Colômbia - Brasil com o assunto? A federação colombiana tem alguma obrigação em defender os jogadores portugueses? O Paulo Bento está errado, quem tem de defender os jogadores portugueses é a própria Federação Portuguesa de Futebol. É caso para dizer grande PdC!


8 comentários:

Anónimo disse...

E a resposta do FCPorto: http://www.fcporto.pt/Noticias/Clube/noticiaclube_clubecomunicacaopbento_161112_71969.asp

Anónimo disse...

A Colombia jogou no seu continente e além disso o relvado e a temperatura e humidade não tinham nada a ver com as do Gabão.

E porque é que O Pepe jogou apenas 45m e o Moutinho mais de 70m com jogo no sabado e na Madeira ?!

Arranjem uma explicação.
Eu tenho uma...

Quanto abola uma pergunta quantos jogadors do Benfica jogaram no Gabão ?!

Anónimo disse...

Preocupam-me estes empréstimos obrigacionistas, apesar de os compreender.
Significam acima de tudo que o clube tem enormes dificuldades em ser auto-suficiente e vai dependendo, cada vez mais, das transferências que faz.

Há que apostar na redução de custos e na formação para podermos deixar de depender de capitais alheios. Não digo que possamos ser o Barça, mas digo que podemos perfeitamente todos os anos integrar 2 ou 3 jogadores na equipa principal se se trabalhar na formação com a mesma qualidade que se trabalha na equipa principal ou no scouting.

Silvestre disse...

O Paulo Bento devia aprender era estar calado, que era o que fazia melhor. Não o critico como o treinador que é visto que nos levou às meias finais do Europeu, mas as críticas do sr. Paulo Bento não fazem o minimo sentido! Grande PdC!

Anónimo disse...

o Paulinho Bento teve uma resposta à altura. Ficou com o rabinho entre as pernas que não vai piar durante algum tempo.

O Paulo Bento já tinha boa imprensa que lhe ia desculpando alguns erros mas agora com este ataque ao PC, ainda mais. Os benfiquistas até deliram.

Anónimo disse...

Presidente da AF Porto defende Pinto da Costa

Lourenço Pinto considera que as críticas do presidente do FC Porto à Federação são válidas e lembra que Pinto da Costa sempre foi um apoiante incondicional da Seleção Nacional.

«Ao longo dos anos, Pinto da Costa tem sido um homem devotado à Seleção Nacional. Tem apoiado e viajado com a Seleção e transmitido o que deseja para bem do futebol português e do país», lembra, em declarações à Renascença, o presidente da Associação de Futebol do Porto, subscrevendo as críticas do líder dos Dragões à organização do particular no Gabão nesta altura:

«Não só foi inoportuna como causou sérios prejuízos aos clubes e aos jogadores. Os clubes estão ligados às competições nacionais e estrangeiras com grande desgaste e não podem ter jogadores na sua plenitude. O jogo no Gabão foi manifestamente prejudicial. Sobre isso o presidente do FC Porto está cheio de razão.»

Lourenço Pinto reagiu também às declarações do selecionador nacional Paulo Bento, lembrando que o jogo Colômbia-Brasil «foi posterior às declarações do presidente do FC» e que este particular se realizou em condições diferentes do Gabão-Portugal: «Os países, os jogadores, e outros fatores, como a temperatura e a humidade, são muito diferentes. Daí que também nesse ponto não há razão para as críticas feitas ao presidente do FC Porto.»
Bola

MFA disse...

16/11/2012
Declaração de Vítor Frade

O professor Vítor Frade, elemento da estrutura da formação do FC Porto, foi esta sexta-feira vítima de uma notícia errada, que o próprio quer desmentir.

“Confrontado esta sexta-feira com uma declaração reproduzida na página 21 do diário desportivo Record, compete-me esclarecer que tudo o que ali se refere à minha pessoa é um absurdo, um cenário desprovido de qualquer cabimento e, por conseguinte, um logro para os leitores menos atentos. Não trabalho nem nunca trabalhei para o clube em apreço e não conheço de parte alguma o autor de tamanha invenção. Estou no FC Porto de corpo e alma e há anos suficientes para ficar completamente estupefacto com tamanho desconchavo”.
www.fcporto.pt

Silvestre disse...

Grande Comunicado do FCP.