sábado, 1 de setembro de 2012

Olhanense 2-3 F.C.Porto . James foi crucial no desfecho final.


FICHA DE JOGO

Olhanense- FC Porto, 2-3

Liga, 3.ª jornada
1 de Setembro de 2012
Estádio do Algarve, no Porto
Assistência: 9.498 espectadores

Árbitro: João Ferreira (Setúbal)
Assistentes: Luís Ramos e Pais António

OLHANENSE: Ricardo; Luís Filipe, Vasco Fernandes, Maurício e Babanco; Fernando Alexandre e Jander; Invanildo, Rui Duarte e Abdi; Yontcha
Substituições: Yontcha por Targino (55m), Ivanildo por David Silva (67m)
Não utilizados: Bruno Veríssimo, Nuno Reis, Nuno Piloto, Rui Sampaio, Nuno Silva.
Treinador: Sérgio Conceição

FC PORTO: Helton; Danilo, Maicon, Otamendi e Alex Sandro; Lucho, Defour e João Moutinho; Hulk, Jackson Martinez e Atsu.
Substituições: Atsu por James Rodriguez (36m), Lucho por Varela (68m), Defour por Castro (79m).
Não utilizados: Fabiano, Kleber, Miguel Lopes e Mangala.
Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Abdi (14m), James Rodriguez (43m), Jackson Martinez (49m), Hulk (73m), Targino (86m)
Cartões amarelos: Alex Sandro (15m) Fernando Alexandre (20m), Abdi (27m)

 O FC Porto venceu na noite deste sábado o Olhanense por 3-2, num jogo em que os Dragões tiveram longos períodos de bom futebol, mas foram obrigados a virar o resultado, acabando a sofrer perante um adversário que teve o mérito de concretizar as duas oportunidades de que dispôs.

James Rodriguez foi a chave da reviravolta, com o jovem colombiano a marcar o golo do empate e a desmarcar Jackson para o segundo, num jogo em que o nível exibicional da equipa foi bom, com a avalancha ofensiva a render três golos, para além de muitas e muitas jogadas que com um pouco de sorte teriam terminado na rede. Hulk, com um remate à Hulk, marcou o terceiro golo dos Dragões.

O FC Porto entrou a atacar, logo aos três minutos Lucho podia ter marcado, mas o remate saiu à figura do guarda-redes Ricardo. Hulk desenhava uma série de jogadas pela direita, mas na primeira vez em que os algarvios subiram em contra-ataque chegaram à vantagem, com Abdi a concluir com um remate muito colocado uma jogada rápida pela direita.

O FC Porto sentiu o golo, mas depressa voltou a assediar a baliza de Ricardo. Jackson teve uma boa entrada de cabeça aos 21 minutos, após bela solicitação de Defour, mas a bola saiu ao lado.

Era o início de uma longa série de oportunidades, com Otamendi a falhar o empate aos 31, Hulk a acertar na trave um potente remate aos 36, Moutinho a rematar à figura depois de isolado por James, aos 38, até que aos 43 James fez finalmente a bola beijar a rede da baliza olhanense: livre da direita de Moutinho, com Ricardo a sair a soco, com James, bem fora da área, a arrancar um belo remate em arco, restabelecendo a igualdade.

O intervalo serviu apenas para adiar o segundo golo do FC Porto, que surgiu aos 49 minutos, com James a isolar Jackson, que à saída de Ricardo evitou o guarda-redes e atirou a contar.

A ganhar, os Dragões baixaram o ritmo, mas não a ambição de chegar à baliza, com Hulk a ampliar aos 73m, com um grande remate, depois de uma boa iniciativa de Alex Sandro.

O jogo parecia que estava resolvido, mas um contra-ataque rápido permitiu a Rui Duarte isolar Targino, para este reduzir para 3-2. Faltavam quatro minutos, o que fez o Olhanense acreditar, obrigando o FC Porto a sofrer para não correr o risco de deixar fugir qualquer ponto da deslocação ao Algarve.

2 comentários:

P. Ungaro disse...

Boas,

Foi um jogo assim, assim ... perante um relvado bom para pasto, os jogadores do Porto quer na altura de decisão quer no 1º golo dos de Olhão, não conseguiram ser eficazes e ficaram nas covas.
Para quem por sistema critica Vitor Pereira (que eu tambem não morro de amores) ele esteve muito bem aos 35 minutos (algo que é quase pecado para a maior parte dos treinadores, esperam os 60 minutos) a ler o jogo e a trocar Atsu por James.
Esta visto que James rende mais quando vem do banco e mais uma vez entrou bem, aso contrario de um jogador que aprecio, Silvestre Varela.
Penso que ainda temos que trabalhar mais e os jogadores saberem que o jogo tem 90 minutos e é importante que lutem do primeiro ao ultimo.
Não entendi a atitude do Sergio ... mas ja não é a primeira nem será a ultima.

um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt

Armando Pinto disse...

Vitória importante diante dum adversário difícil, superando o Olhanense e somando mais pontos, relacionado aos jogo da época passada (relativamente a uma derrota e um empate antes, desta feita foi empate em Barcelos e vitória de agora).
Uma resposta afirmativa ao momento presente, superando as dificuldades derivadas no tardio fecho do mercado e preparação a conta-gotas da maioria dos internacionais. Com o que se passou neste jogo já conta a permanência de Hulk, Moutinho e demais. Tal qual, apesar de tudo, o treinador mostrou que não é o que se pinta por muito lado, pois soube mexer na equipa, para melhor. Aliás, no que se tem lido entre gente Portista, anda muito comentário na internet que mais parece de adversários, a meter veneno, ou pelo menos a parecer, porque assim dão ideia de não terem gostado da vitória do F C Porto. Ora,pese os momentos menos bons do início e fim do jogo, cujos erros e receios deverão ser bem atacados, gostei na generalidade do empenho e da exibição, bem como especialmente do resultado, que nos dá um domingo com boa disposição e um futuro auspicioso.

Memória Portista
http://memoriaporto.blogspot.pt/