sábado, 8 de janeiro de 2011

Antevisão do Jogo - F.C.Porto x Marítimo - Liga Zon Sagres


Ó árbitro é Carlos Xistra, vulgo Xistrema, auxiliado por José Cardinal e Jorge Cruz.

Convocados do F.C.Porto:
Guarda-redes: Helton e Kieszek,
Defesas, Sapunaru, E.Rafael, Maicon, Otamendi e Rolando.
Médios, Fernando, Belluschi, Souza, R.Micael, J.Moutinho e Guarín,
Avançados, James, Walter, Hulk, Mariano e Varela

Equipa provável: Helton, Sapunaru, Rolando, Otamendi e E.Rafael, Guarín, J.Moutinho e Belluschi, Hulk, Walter e James.
Antevisão de André Villas Boas:

Sensações positivas
«Há uma mensagem de confiança que tenho de continuar a passar. Tivemos um percurso extremamente interessante, acumulando um número considerável de jogos sem perder e de vitórias. Não será a derrota com o Nacional que nos vai tirar deste trajecto. Uma derrota no Dragão tem determinado tipo de peso e não preciso de relembrar isso aos jogadores. Todos ficámos um pouco tristes pela derrota e pela forma como isso aconteceu. Há duas semanas, saímos da Mata Real com um resultado expressivo, que não traduziu o que se passou. No domingo, houve total domínio do FC Porto, mas o Nacional aproveitou os nossos erros e venceu. A equipa está forte, continuamos a acreditar na nossa competência, e isso é muito importante. Temos sensações que são boas para nós, positivas, e acreditamos que vamos voltar ao sucesso.»

Em busca da regularidade
«Na abordagem que fizemos com os jogadores, referimos que tivemos um período de três jogos em que temos uma primeira ou uma segunda parte más. A equipa quer crescer em termos de regularidade exibicional. Evitar quebrar, manter o ritmo de jogo durante os 90 minutos. Não me parece que isso tenha acontecido com o Nacional, na segunda parte, em relação ao que fizemos na primeira. O primeiro golo surgiu de forma inesperada e infeliz. Isso alterou tudo. O mais importante é encontrar essa regularidade. É esse o nosso desafio e foi para isso que trabalhámos nesta semana.»

O mercado
«Se o FC Porto tiver necessidade de ir ao mercado, irá fazê-lo de forma agressiva e rápida, com pouco mediatismo. O FC Porto tem jogadores referenciados há muito tempo. Não acho que vá acontecer uma novidade nesse aspecto. O Castro e o Ukra têm um mercado enorme, pelo potencial que têm. Têm a possibilidade de continuar ou não, depende deles. São-nos muito úteis aqui. Têm poucos minutos, muito desejo de ter mais oportunidades mas o ambiente competitivo no FC Porto é muito difícil. Estamos satisfeitos com o plantel e não vamos aumentar o número de jogadores. As lesões acontecem quando menos se espera e no FC Porto elas têm tocado em jogadores que têm sido utilizados com maior frequência, mas o nosso plantel oferece garantias. Sentimo-nos confiantes. Não é por termos vacilado no jogo com o Nacional que temos maior necessidade de ir ao mercado.»

O passado conta pouco
«Não posso comentar cada profecia do treinador do Benfica e os seus vaticínios. Acredito mais na nossa competência. Se a pressão externa existe para ele, para nós não existe, porque acreditamos no trabalho que fazemos. Foi o trabalho que nos permitiu ter este seguimento de jogos sem perder e chegar ao estado actual da equipa. Se o Benfica tivesse conseguido isso, que considerações poderiam estar a ser tomadas? O passado conta pouco e queremos crescer para o futuro. Para isso, precisamos de continuar a acreditar no trabalho que fazemos, o que é mais importante do que qualquer mensagem do exterior, que pouco nos diz.»

Regressos à equipa
«Não conto com o Falcao, penso que até ao jogo com a Naval. Fernando e Varela são jogadores que estão a ameaçar a convocatória, como todos os outros. Foi uma semana exigente, porque o Marítimo motiva isso, para além de ser um encontro que se segue a uma derrota. Como vocês sabem, o Marítimo revolucionou-se, cresceu na tabela classificativa, está em forte crescendo no campeonato. Tem jogadores extremamente agressivos na frente. Isso é mérito do trabalho de Pedro Martins.»

6 comentários:

João Manuel Couto disse...

Off Topic:

Como é que é possível haver portistas que simpatizam e desejam o sucesso a esta equipa espanhola?...

http://www.marca.com/2011/01/06/futbol/copa_rey/1294337540.html

r.m.silva da costa disse...

É um jogo que podemos e vamos vencer.

Com tranquilidade.

Anónimo disse...

Sai Guarin, entra Mariano.

Já estou muito mais animado.

O Mariano é um jogador anima qualquer adepto. Basta ver o que se passa no estádio do Dragão.

Quanto é que gastámos mesmo em contratações?

Anónimo disse...

Não tenho como Portista e Portuense medo de "mouros", nem mesmo de grandes Equipas ( a esses tenho cuidado), mas há uma coisa que em relação ao jogo de sábado tenho a certeza, é que esse Xistra não tem tomates para nos prejudicar deliberadamente mais uma vez.Portanto PORTO vamos em frente!!Tem cuidado Xistra.

Carvalho Guimarães

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

É fundamental ganhar este dois jogos seguidos em casa para o campeonato.
Vai ser um jogo difícil diante deste Marítimo que é a segunda defesa menos batida do campeonato com apenas 10 golos sofridos. Tem 4 empates fora e 1 vitória em 7 jogos disputados, o que é um registo positivo.

Por isso ao FC Porto cabe entrar no jogo determinado, com raça e atitude ganhadora. Não nos podemos deixar adormecer pelo jogo passivo que o Marítimo fará, e se chegarmos à vantagem no marcador não adormecer à sombra do mesmo, facto que tem acontecido algumas vezes esta época com alguns dissabores.

Espero que Walter esteja bem no ataque e que o bloco de meio campo jogue mais subido, pois Walter não é como Falcao, que vem muitas vezes a meio do meio campo atacante buscar bola.

De salientar o regresso de Mariano que com a sua experiência poderá ser importante neste e nos próximos jogos.

O tempo está péssimo mas a relva estará excelente como sempre. Espera-se um Dragão bem composto para apoiar a equipa na conquista de mais uma vitória rumo ao título.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Anónimo disse...

Com esta chuva temos que fazer um jogo de barba rija e não facilitar.
Somos melhores e por isso temos que ganhar.

Quanto ao Pasquim vermelho, e a toda aquela cáfila, só temos que lhes dar é bicabornato e shampô para a caspa do chefe.

Em relação ao esticadinho banalidades, que tem a mania que é sério!(e é igual aos outros) costuma-se dizer "Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele"

O PORTO È GRANDE VIVA O PORTO