segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Antevisão do Jogo - F.C.Porto x V. Setúbal - Liga Zon Sagres

O árbitro é Elmano Santos, auxiliado por Álvaro Mesquita e José Oliveira

Convocados do F.C.Porto:
Guarda-redes, Helton e Kieszek,
Defesas, Sapunaru, Rolando, Otamendi, Sereno, Fucile e E.Rafael,
Médios, Moutinho, Belluschi, R.Micael, Guarín e Castro
Avançados, Hulk, Ukra, C.Rodríguez, Falcao e Walter.

Equipa provável: Helton, Sapunaru, Rolando, Otamendi e E.Rafael, Guarín, Moutinho e Belluschi, Hulk, Falcao e C. Rodríguez
 
Antevisão de André Villas Boas:

Equipa recuperada
«Tivemos dias suficientes para recuperar. A nossa lógica é de dois dias de descanso para quem joga. Decidimos ter um dia de recuperação total para todo o plantel, que foi ontem. Hoje dividimos o grupo, e quem jogou manteve-se em recuperação. Amanhã vamos ter um treino muito ligeiro de preparação para o jogo e estratégia. Será o treino fundamental para o que vamos fazer na segunda-feira. Viemos um pouco machucados de Viena. Perdemos o Beto por um período importante, vamos gerir o esforço do Varela e provavelmente não vai a jogo. Ainda vamos ter de analisar a situação do Fernando.»

Manter vantagem
«Queremos continuar invencíveis o maior período de tempo possível, mas o objectivo traçado internamente é não perder até ao Natal. Com esta alternância de competições, é importante que a equipa se mantenha com os compromissos e com as obrigações e que sinta a pressão das equipas que se aproximam. Jogamos na segunda-feira e queremos voltar a ganhar a distância em relação ao segundo classificado que deixámos no fim-de-semana passado.»

A vitória de Viena
«A equipa tem-se mantido num nível exibicional espectacular. A assimilação de ideias tem sido fundamental e os jogadores têm-se mantido no topo. Esta vitória em Viena teve, para nós, um sentimento especial, pela forma como foi obtida. Apesar de já estarmos apurados para a próxima fase da UEFA Europa League, houve compromisso total com o jogo e com a tentativa de ganhar, porque era um estádio que significava muito para nós e estávamos na presença de pessoas muito importantes. Não é por ter feito um ‘hat-trick’ que o Falcão assimilou as ideias que nós queremos. Marcou logo no primeiro jogo oficial, tal como na época anterior. O Falcao foi decisivo, como muitos outros, e teve uma noite de sonho em termos individuais, potenciada pelo colectivo.»
Adversário competitivo
«O Vitória de Setúbal vem de uma série infeliz em termos de resultados, mas é um adversário extremamente competitivo. Poderiam ter ganho perfeitamente à Académica. No Dragão vão-nos ameaçar em profundidade e dar-nos a iniciativa de jogo. Não acredito que venham de peito aberto, e isto não é uma crítica. Será um jogo com alguma dificuldade. Para nós é decisivo continuar a ganhar.»

Ausência do banco
«É um desgosto enorme não poder participar mais activamente no jogo. Aquele rectângulo da área técnica é o meu espaço de exercício físico e vou ter de compensá-lo de outra forma. A responsabilidade está entregue à minha equipa técnica e sentimo-nos confortáveis, com ou sem o líder por perto. A comunicação é permitida e estaremos todos em sintonia, para que a ausência seja notada o mínimo possível.»
 
( imagem retirada do blogue dragaopentacampeao2 )

1 comentário:

r.m.silva da costa disse...

Quem abrandar a vigilância nestes jogos pode sofrer amargos de boca. Não me parece, pelas declarações de Villas-Boas e pela convocatória para o jogo, que isso vá acontecer.

É bom que, quem for ao Estádio, vá para aplaudir de princípio do fim.