sexta-feira, 17 de setembro de 2010

F.C.Porto 3-0 Rapid Wien. Vitória muito tranquila...


assistência: 30.014 espectadores.


árbitros: Douglas McDonald (Escócia), Francis Andrews e Graham Chambers; 4º árbitro: Steven Nicholls; Assistentes adicionais: Steven McLean e Stephen O’Reilly.


FC PORTO: Helton «cap»; Fucile, Rolando, Maicon e Alvaro Pereira; Fernando, João Moutinho e Rúben Micael; Hulk, Falcao e Rodríguez.
Substituições: Hulk por Belluschi (69m), Falcao por Walter (78m) e Rúben Micael por Castro (84m).
Não utilizados: Beto, Varela, Souza e Otamendi.
Treinador: André Villas-Boas.


RAPID VIENA: Hedl; Katzer, Sonnleitner, Soma e Dober; Hinum e Kulovits; Kavlak, Hofmann «cap» e Saurer; Nuhiu.
Substituições: Saurer por Drazan (62m), Hofmann por Trimmel (73m) e Dober por Patocka (80m).
Não utilizados: Payer, Salihi e Gartler.
Treinador: Peter Pacult.


Marcadores: Rolando (26m), Falcao (65m) e Ruben Micael (77m).


Disciplina: cartão amarelo para Dober (17m), Hinum (39m) e Rodríguez (61m).

Os Dragões, regressados à segunda prova da UEFA sete anos depois, venceram com alguma facilidade e tranquilidade o Rapid Viena. Não foi uma exibição de “encher o olho”, até porque o encontro com o Sporting de Braga do último sábado ainda está na mémoria de todos os Portistas, mas a formação comandada por Villas-Boas mostrou-se segura no desafio.

Rolando podia ter inaugurado o marcador mais cedo, aos 19 minutos, mas o central fez o mais difícil ao chutar por cima de uma baliza deserta, após iniciativa de João Moutinho.

O internacional português não voltou a falhar seis minutos depois. Após passe de Fucile da direita para a grande área austríaca, e depois de a defesa do Rapid Viena não ter conseguido afastar, a bola sobrou para Rolando que, com frieza, enviou-a lentamente para fundo das redes.

O FC Porto controlou a equipa adversária no primeiro tempo mas, ao minuto 34, arrepiou-se quando viu Kayhan cruzar para a zona de finalização mas nem Hinum, nem Nuhiu chegaram à bola para o desvio em carrinho. O mesmo aconteceu a um minuto dos 45, quando Kulovits rematou rasteiro e a bola saiu a centímetros do poste. Helton nem se mexeu.

No inicio da segunda parte, a equipa azul e branca reclamou uma falta não assinalada sobre Hulk na grande área mas o arbitro escocês Douglas McDonald assim não entendeu.

O FC Porto precisava de mais um golo para tranquilizar e Falcao foi o encarregado de sossegar os 30 mil corações que se encontravam no Estádio do Dragão.

Ao minuto 65, Hulk bateu o canto na esquerda, Maicon cabeceou para uma defesa incompleta de Hedl e Falcao, na recarga, rematou para o fundo das redes.

Mais seguros, a equipa portista fez facilmente o terceiro golo, ao minuto 77, por intermédio do madeirense Rúben Micael com um remate bem colocado, após passe curto de Rodríguez à entrada da área.

Nos últimos 10 minutos, Belluschi e Maicon podiam ter dilatado a vantagem mas o argentino só não marcou porque a bola foi à trave e Hedl parou o remate do central brasileiro.

Com esta vitória, os Dragões colocam-se à frente do Grupo L, isto porque no outro encontro o Besiktas venceu por 1-0 ao CSKA Sófia.
DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA
André Villas-Boas: «É mais uma vitória que tornámos tranquila. Até conseguirmos o segundo golo, o resultado era imprevisível, apesar de o Rapid ter criado poucas oportunidades, mas talvez tivéssemos conseguido um resultado mais expressivo, se fizéssemos o 2-0 mais cedo. São oito vitórias, mas é importante que saibamos dar continuidade a esta sequência. A equipa mostra segurança, consolidação de processos e várias soluções. O colectivo esteve forte e as alterações que fizemos permitiram manter a alta qualidade de jogo. Não vou individualizar».
...: «».

14 comentários:

Anónimo disse...

Somos Porto!!!

P. Ungaro disse...

e que tal o comentador sic ... GOOOLOO ... de Gaitan !!!

Esse palhaço nem pediu desculpa !!! e fe-lo em duas ocasiões distintas!!!

È impossivel disfarçar o benfiquismo destes pacovios da CS.

Somos superiores a estes palhaços todos.

Um abraço

http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem fizemos um jogo quanto baste para levar de vencida o Rapid de Viena, que ofensivamente poucos problemas nos criou.

Na primeira parte, dominamos o jogo sem deslumbrar, com Hulk individualista e menos bem que nos anteriores jogos, mas "tantas vezes vai o cântaro à fonte, que lá deixa a asa" e assim foi, num dos inúmeros cantos conquistados acabamos por chegar à vantagem na primeira parte.

Na segunda parte, e depois da entrada de Belluschi melhoramos imenso, e o resultado poderia ter sido mais volumoso.
Realce para as excelentes prestações de Ruben e Rodriguez, jogadores pouco utilizados esta época.
E Moutinho que rubricou uma excelente exibição.

O golo de Ruben é uma excelente jogada de circulação de bola e tabelas, com uma finalização fantástica.

Mais uma vez a SIC demonstrou o péssimo serviço que presta. Primeiro estavam sempre a antever a substituição de Cebola, que no entender deles estava a jogar mal, quando ele foi a par de Ruben um dos mais empenhados e melhor em campo.
Depois estão sempre a falar no clube deles, ao ponto de gritar golo de Gaitan, quando Falcao marcou ... lamentável.

Abraço

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Anónimo disse...

O Porto ganhou bem e provou ser bem superior mas os adeptos Austríacos deram-nos uma grandíssima lição de como se apoia uma equipa de principio ao fim! Simplesmente espectaculares mesmo! Parabéns também para eles.

Anónimo disse...

gostei do jogo particularmente após a entrada do Bellushi, além de estar em boa forma, está bastante motivado como tem demonstrado.

só um à parte: não acham que a nossa equipa devia jogar sempre de calção branco?

Anónimo disse...

Foi um jogo do FCPorto QB, mas com alguns períodos de boas jogadas a mostrar que os jogadores já sabem o que querem,
O Rapid de Viena não me parece assim tão fraco como alguns jornalstas querem mostrar.
Foi um jogo muito agradável de se ver, eu gostei.
Força FCPorto agora vem aí o campeonato...vamos a eles.

O PORTO È GRANDE VIVA O PORTO.

João Manuel Couto disse...

Bom post com uma boa análise.
Belluschi está muito bem e a sua entrada resultou numa melhoria considerável.
Apeaz-me ver algum crescimento do Maicon, Castro faz pela vida e é o que eu dizia durante o anterior consulado, ou seja, colocar a jogar em boas alturas os jovens e dar-lhes minutos sustentados... Muito bem o treinador.
Ontem não era dia de Hulk que saiu com azia, mas acontece.
E penso que quando o meio campo errar menos passes e der mais jogo na área ao Falcao, vamos estar fantásticos.
E provou-se que temos gente à altura para o que der e vier.
Também a claque adversária me chamoui à atenção, nem pareciam austríacos!!!
Lá devem fazer um ambiente difícil.
Um bom exemplo.
Um abraço de
J. Manuel Couto

Remente FCP disse...

Jogo com adversário acessível, permitindo gerir o plantel (descanso merecido para Sapunaru, Belluschi e Varela e minutos para Fucile, Rúben, Rodríguez, Castro e Walter).

Depois de um jogo intenso frente ao Braga, foi pois natural quer esta gestão quer até o menor fulgor competitivo da equipa, que apesar disso, desenvolveu momentos bem interessantes, com destaque para Moutinho (a melhor prestação com o nosso emblema até ao momento), Rúben, Fernando e Rodríguez.

Vitória confortável e justa, nesta «cavalgada» de vitórias consecutivas em jogos oficiais (dezoito), sem propaganda nem folclore.

Um abraço

OrgulhoAzul disse...

Tiago,

Quase de acordo total consigo, só algumas pequenas achegas:

O golo do Ruben é excelente, mas duma maneira geral falam do remate. Ora toda a jogada é excelente.

A cena do gaitan, lembra o adultero ao chegar a casa engana-se e chama Vanessa à mulher...

Otima a saida do Hulk, otima a actuação do Maicon, sobe a cada jogo. Quanto a eles (jogadores), está tudo dito.

Uma referencia ao Mourinho...será que ele está bom da cabeça ??? O Madail, já sabemos que reuniões a partir do almoço dá naquilo, é um notório ébrio...O Jorge Mende$$$$$ tb compreendo, mas o Mourinho !!!! Vá lá que o Florentino bebe Luso ou ...Fastio...

OrgulhoAzul disse...

PS:

Depois daquele asno ter chamado gaitan ao FALCÃO, no publico net vem hoje a noticia

"Ficha de jogo
FC Porto, 3
Rapid Viena, 0

Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa.
Assistência 30.014 espectadores."

Esta é a qualidade do jornalismo, para mim o publico acabou.

VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO

Nuno Araújo disse...

Jogo calmo, pelo que vi depois, mas a servir os melhores propósitos, para a desejada evolução.
De notar mesmo a tristeza do serviço televisivo, com comentadores que pensavam em jogadores do seu clube das galinhas e noutra cor de outro... Enfim. A Sic e sua gente não conseguem sequer disfarçar o seu facciosismo... como sinal ainda dos antigos "donos da bola"?!

Anónimo disse...

eles comentadores da sic devem ser ignorantes....

Anónimo disse...

Força Porto!

Anónimo disse...

Caro Tiago, este foi um triunfo obtido com distinção e algum primor por um Futebol Clube do Porto muitíssimo bem orientado pelo senhor André Villas – Boas que lucidamente apesar de alguma rotatividade conseguiu manter o nível ou padrão de jogo.

Cumprimentos

Porto Castle