sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Cumprido o nosso objectivo e Hulk regressa em grande!




assistência: 33.512 espectadores.

árbitros: Georgios Daloukas (Grécia), Dimitrios Bozatzidis e Leónidas Vasileiadis; 4º árbitro: Dimitrios Kalopoulos.

FC PORTO: Beto; Sapunaru, Rolando, Maicon e Alvaro Pereira; Fernando, Souza, João Moutinho e Ruben Micael; Hulk e Falcao «cap».
Substituições: Falcao por Varela (56m), João Moutinho por Belluschi (62m) e Ruben Micael por Castro (74m).
Não utilizados: Kieszek, Sereno, Walter e Miguel Lopes.
Treinador: André Villas-Boas.

GENK: Koteles; Daedeleire, Ngcongca, Durwael e Pudil; Tozsér «cap» e Camus; Ndabashinze e Huysegems; Yeboah e Vossen.
Substituições: Vossen por Ogunjimi (63m), Yeboah por Aquino (74m) e Huysegems por De Bruyne (82m).
Não utilizados: Casteels, Joneleit, Hubert e Buffel.
Treinador: Frank Vercauteren.

Marcadores: Vossen (22m e 57m), Hulk (37m, 59m, g.p., e 63m) e Fernando (53m).

Disciplina: cartão amarelo para Koteles (24m), Tozsér (29m), Daedeleire (59m), Ndabashinze (61m), Pudil (90m) e Rolando (90m).

DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA

André Villas-Boas: «O mais importante é a passagem à fase de grupos e o facto de termos mantido a série de vitórias. Houve alguma intranquilidade na fase inicial, que era o que queria evitar. O Genk não tinha nada a perder, lançou-se no ataque sem medo, agressivo, limitando a nossa contrução. Isso levou a uma primeira parte instável, se bem que tivemos algumas ocasiões importantes. O 2-1 veio pôr ordem e confiança no jogo e na equipa, mas o 2-2 voltou a intranquilizar-nos e passámos por um periodo que, até acertarmos, é importante que os jogadores o sintam. Voltaram a encontrar-se em campo é positivo. A atitude foi boa, não confundir as coisas. Houve intranquilidade face a um Genk agressivo, mas a tranquilidade foi garantida com intervalo e mensagens que passei aos jogadores. A segunda parte podia ter sido sempre de domínio nosso se não fosse o 2-2. É positivo que os jogadores se encontrem e confiem nas suas qualidades. É bom valorizar que perante dificuldades a equipa é capaz sempre de dar uma resposta. Querem esforçar-se e render uns pelos outros.»

Castro: «Senti-me bem, a equipa também me ajudou. Sinto-me acarinhado pelos adeptos e colegas de equipa. Somos todos muito unidos e penso que estamos todos muito bem fisicamente. Trabalhamos diariamente e isso reflecte-se dentro de campo. Só faltou mesmo marcar para coroar uma boa exibição, mas fica para a próxima.»


8 comentários:

João Manuel Couto disse...

Boas,
O nosso FCPorto regressou em grande... O FCPorto já soma a 5ª vitória consecutiva!
É verdade que o ontem que o FCPorto sofreu um golo cedo mas demos a reviravolta com 2 grandes golos de Hulk de livre directo e de penalty e outro grande golo de Fernando.
Com isto estamos na Fase de Grupos e vamos ver qual é os outros clubes que nos calham.
abraço

Anónimo disse...

Conheça o novo espaço dedicado ao FCPorto!FCPorto24,24 horas Portista!

www.fcporto24.com
Conheça o nosso site e registe-se no nosso fórum para dar a sua opinião sobre toda a actualidade do FCPorto!

Anónimo disse...

ola! podiam-me ilucidar numa teima que eu tenho com o meu irmao!
se alguem se lembra da estreia do mourinho no porto.
penso que foi com o maritimo numa vitoria por 2-1. foi nesse jogo que o briguel marcou um golo na propria e cabeça..
obrigado e saudaçoes portistas

ultrafcporto disse...

Um começo menos favorável para a nossa equipa, mas sem dúvida que depois dos percalços resolvidos, a nossa equipa foi e é arrasadora. Um Fernando que valeu por os 4 do meio campo sem dúvida excelente em campo. E um Hulk demolidor, mas ainda um pouco guloso. Venha a próxima fase da Liga Europa, mas primeiro a vitória sobre o Rio Ave é já o que importa, acumular + 3 pontos na tabela classificativa do campeonato nacional.

Cumprimentos,
Ultrasfcportomatosinhos

dragao vila pouca disse...

Dragão intermitente.

Fases boas, outras más, bem no meio-campo e no ataque, problemas lá atrás, com os centrais a darem as abébias do costume, que ontem, infelizmente, tiveram consequências e lá se foi a virgindade.

Mas e isso é o mais importante, objectivo cumprido, um "score" que não deixa dúvidas e lá estamos na fase de grupos para tentar chegar o mais longe possível, quem sabe, até Dublin?

Hulk em grande, R.Micael abaixo do que sabe e quando Sapunaru é o melhor defesa...

Um abraço

Anónimo disse...

Nuno Andre Coelho uma dispensa que vai ter que ser muito bem explicada... Como é possivel!?!?!?!?!? Quanto a mim é muito melhor que qualquer central que temos no plantel!!!!

Luis Ornelas

Nuno Araújo disse...

O FC Porto recebeu o Genk com uma vantagem de 3 golos no jogo da segunda-mão de apuramento para a fase de Grupos da Liga Europa e acabou por vencer por 4-2 com mais uma grande exibição de Hulk.

O FC Porto entrou tranquilo, até relaxado, ao contrário do que tinha pedido André Villas Boas. Yeboah podia ter marcado logo aos dois minutos e o Genk chegou mesmo à vantagem aos 23, com Vossen a antecipar-se a Rolando. Resposta imediata dos dragões, mas Hulk falhou uma grande penalidade após falta sobre si próprio três minutos depois.

No regresso do intervalo Fernando coroou uma boa exibição com um excelente golo de fora da área, mas contra a corrente do jogo Vossen voltou a empatar a partida. Hulk chamou a si nova conversão de penalidade aos 59 agora por falta sobre Moutinho, e voltou a cobrar outro livre directo para o 4-2.

Apuramento garantido, Hulk de regresso.

Dragus Invictus disse...

Boa tarde não vi o jogo,

O que sei é do pequeno resumo que vi, e do que li agora aqui.

Os dois golos sofridos pela nossa equipa, são inadmissíveis. Muito mal o centro da defesa na antecipação ao avançado que marcou por duas vezes.

Quanto ao Hulk ... bem este esquema de 4-4-2 dá-lhe mais liberdade de aparecer onde quer que seja, sempre lançado em velocidade pelos colegas de meio campo.

Estou de acordo que com a qualidade dos nossos médios, se calhar este esquema táctico vá-se afirmar, embora Villas Boas saliente a aposta no 4-3-3:

«Não é dúvida para ninguém que a opção da equipa técnica passa pelo 4x3x3. Culturalmente, o jogador português e os que jogam em Portugal estão mais habituados a essa táctica. Nesse sentido, é o sistema preferencial. Mas os jogadores são evoluídos e permitem fazer alterações como têm visto, até dentro do próprio jogo. Quando assim é, eu é que tenho de fazer a gestão de recursos».

Sei que este nosso Porto é tacticamente flexível, o que é uma enorme vantagem!

Passa em momentos do jogo de um 4-3-3 para 4-4-2 com enorme facilidade e sem perder qualidade, tudo fruto da qualidade técnico-táctica dos nossos centro campistas.

Relembro que Mourinho em 2003/2004 utilizava o 4-3-3 em Portugal, e 4-4-2 na Europa ... com os resultados que conhecemos.

O 4-3-3 permite meter mais velocidade e abrir o jogo contra equipas fechadas.

O 4-4-2 permite-nos controlar e dominar os jogos com mais consistência e mais posse de bola.

Este Porto promete ... mas há que corrigir os erros no centro da defesa.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/