sexta-feira, 24 de julho de 2009

Os nossos estádios ( antigos e um moderno )

CAMPO DA RAINHA

No dealbar do século XX, o Campo da Rua da Rainha, mais tarde rebaptizada Rua Antero de Quental, foi o recinto onde jogou o FC Porto renovado por José Monteiro da Costa. Aproveitando o auxílio do pai, Jerónimo, o líder azul e branco deu forma a uma iniciativa pioneira no país, arrelvando um rectângulo com as medidas oficiais de jogo, ladeado por fileiras de bancos de tijolo que podiam acomodar cerca de seiscentos espectadores. As instalações comportavam ainda um vestiário, um balneário com três chuveiros e dois lavatórios, um bufete, um ginásio exterior e uma majestosa tribuna destinada aos convidados de honra.

Inaugurado com solenidade num jogo de demonstração entre o FC Porto e os ingleses do The Boavista Footballers, o Campo da Rainha foi palco da primeira vitória azul e branca frente a um adversário estrangeiro, o Real Fortuna de Vigo, batido por 4-1, em 1911.

CAMPO DA CONSTITUIÇÃO

Mediante o pagamento de um aluguer anual de 350$00, o Campo da Constituição sucedeu, em 1913, ao Campo da Rainha. Inaugurado com um match entre o FC Porto e o Oporto Cricket and Lawn Tennis Club, tornou-se a casa dos jogos dos «Regionais» e dos «Nacionais», disputados num pelado entre dois «peões» e atraindo um número sempre crescente de adeptos. A afluência obrigou inclusivamente, em 1939, a importantes obras de remodelação, que fizeram crescer novas bancadas e dezenas de camarotes. A lotação era largamente excedida nos dias de grandes desafios, a ponto de se tornarem normais as interrupções devido ao público que transbordava para o campo de jogo.

O Campo da Constituição albergou, além do futebol, partidas de Andebol de Onze, de Hóquei em Campo e provas de Atletismo.

CAMPO DO AMEAL

Propriedade do Club Sport Progresso ? colectividade da freguesia de Paranhos ? foi utilizado pelo FC Porto em vários jogos, nas décadas de 1920 e 1930. O Amial, como então se escrevia, era um dos mais bonitos recintos desportivos da época, com modelares balneários e um relógio monumental, tendo igualmente servido de palco para jogos da selecção portuguesa. Foi ganhando o seu espaço na história portista à medida que o Campo da Constituição se revelava demasiado exíguo para a afluência crescente de adeptos aos grandes desafios. Até à realização do sonho do Estádio das Antas, o Campo do Ameal partilhou momentos de glória azul e branca com o Estádio do Lima.

ESTÁDIO DO LIMA

Recinto multidisciplinar, propriedade do Académico FC, o Estádio do Lima contava nas suas valências com bancada central coberta, bancada de cimento no topo Norte, zonas de «peão», pistas de atletismo, de ciclismo e campo de basquetebol, para além de um pavilhão. Face às condições precárias do Campo da Constituição, o Lima foi utilizado para jogos do FC Porto em diversas ocasiões, sobretudo na década de 1940. De entre os encontros particulares aqui disputados, destaca-se o jogo entre FC Porto e Arsenal, em 1948, que terminou com um triunfo portista por 3-2.

ESTÁDIO DAS ANTAS

Inaugurado em Maio de 1952, o Estádio das Antas ? obra dos arquitectos Oldemiro Carneiro e Aires de Sá ? foi durante mais de meio século um monumento de referência da cidade e da região. Sonho persistente e acarinhado ao longo dos anos pelos adeptos azuis e brancos, cresceu com o tempo e implantou-se em definitivo na zona que lhe ofereceu o epíteto, já que a sua designação oficial era Estádio do Futebol Clube do Porto. Com o passar do tempo, mudou de aparência várias vezes, ganhando lugares e uma arquibancada, tal como o relvado rebaixado, e a zona envolvente dotou-se de campos de treino, pavilhões gimnodesportivos, piscina coberta, uma Sala de Bingo e, posteriormente, de uma renovada e ampliada área administrativa, que se instalou na emblemática Torre das Antas. Dos incontáveis momentos de glória portista vividos ao longo dos anos, sobressaem vitórias internacionais, celebrações de conquistas (algumas inéditas no futebol português), ciclos triunfais e instantes de apoteose que atribuíram ao recinto uma aura mítica, que resiste na memória de todos quantos testemunharam o processo que conduziu o Dragão ao mais elevado estatuto desportivo europeu e mundial.

ESTÁDIO DO DRAGÃO

A força da modernidade tornou imperioso um novo passo no enriquecimento patrimonial do FC Porto, dotando-o de um estádio moderno, mais funcional, mais cómodo e melhor ajustado às exigências do futebol ao mais alto nível e da excelência indissociável do historial portista. A realização do Euro 2004 proporcionou a mudança e o Dragão, obra da autoria do arquitecto Manuel Salgado, nasceu, localizado um pouco abaixo daquele que, com respeito pelo passado e orgulho no presente, substituiu enquanto palco da distinção azul e branca. Com capacidade para 50.399 espectadores, dotado de valências únicas que, enriquecidas pela colocação de espaços verdes e pela reestruturação das vias anexas ao complexo desportivo, residencial e comercial, materializam uma nova centralidade na cidade do Porto, o Dragão afirma-se como ponto de referência desportivo e cultural da cidade e da região. A cerimónia inaugural ocorreu a 16 de Novembro de 2003, tendo como instante maior o encontro particular entre o FC Porto e o convidado de honra Barcelona, que terminou com vitória azul e branca por 2-0. Posteriormente, o Estádio do Dragão acolheu o jogo de abertura do Euro 2004, discutido entre as selecções de Portugal e da Grécia, e foi palco da deslumbrante caminhada portista rumo à conquista da Europa, na época 2003/04.

fonte: fcporto.pt

E aproveito para agradecer ao Gaspar, autor do blog O Dragãozinho, pelo o que tem feito aqui pelo meu blog, agora o meu blog tem um visual novo, um cabeçalho novo, etc ... e GASPAR muito obrigado por tudo, e já agora se quiseres participar aqui no meu blog é só dizeres.

16 comentários:

Anónimo disse...

Tiago, assim o teu blog fica melhor.

PS - TIAGO TENS AQUI UM BELO POST.

Um abraço de
Joaquim Ferreira

Tiago Araújo disse...

Muito obrigado

Gaspar disse...

so no meu blog é que nao ha estes comments :S

Gaspar disse...

obrigado tiago ;) tu também .
espero que gostes deste novo design :)

Tiago Araújo disse...

Gaspar:

Sim gosto e muito obrigado por tudo

Gaspar disse...

tiago, podes substituir pelo texto em portugues:

http://www.fcporto.pt/Clube/HistoriaEstadios/historiaestadios.asp

Um abraço, Gaspar
http://odragaozinho.blogspot.com

Tiago Araújo disse...

Só falta é meteres-me o cabeçalho :S

Tiago Araújo disse...

ok

Thanks Blue disse...

Grande blog e grande post!

Um abraço

Tiago Araújo disse...

Thanks blue:

Muito obrigado pela visita no meu blog, e se não se importar de visitar este blog do meu amigo Gaspar:

http://odragaozinho.blogspot.com

Thanks Blue disse...

Ok, e obrigado Tiago.

Gaspar disse...

Não Tiago, não quero, obrigado

Ricardo de Sousa disse...

Excelente "decoração".
Está de cara lavada o blog. Ficou muito bem.

Abraço

Gaspar disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Alex disse...

Estádio do Dragão, espero eu que assim fique por muitos anos.
Porque quando um triste dia vier (de alegria para muitos invejosos, só porque este não foi presidente deles)será rebaptizado de Estadio Jorge Nuno Pinto da Costa, e assim ficará conhecido em todo o mundo como foi Santiago Bernabeu, presidente do Real Madrid de 1943 a 1978.

fikjd disse...

www.tugagolo.page.tl

SPORTTV 1 E 2 ONLINE - CHAT ONLINE E DESPORTO ONLINE

TUDO A 100%