quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Desgraça total!

21 de Outubro de 2008
UEFA Champions League 2008/2009 (Grupo G – 3ª jornada)

Estádio do Dragão, no Porto
assistência: 32.209 espectadores


árbitros: Terje Hauge (Noruega), Jan Petter Randen e Kim Thomas Haglund; Kjetil Saelen.

FC Porto: Nuno; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Lino; Lucho «cap», Fernando e Raul Meireles; Mariano, Lisandro e Rodríguez.
Substituições: Fernando por Hulk (46m), Rodríguez por Sektioui (62m) e Mariano por Tomaz Costa (67m).
Não utilizados: Ventura, Pedro Emanuel, Guarín e Farias.
Treinador: Jesualdo Ferreira.

Dynamo Kyiv: Bogush; Betão, Kiakhate, Mikhalik e Nesmachniy «cap»; Vukojevic e El Kaddouri; Ghioane, Aliyev e Ninkovic; Bangoura.
Substituições: Bangoura por Milevskiy (46m), Ghioane por Eremenko (60m) e Ninkovic por Asatiani (82m).
Não utilizados: Shovkovskiy, Shatskikh, Romanchuk e Zozulya.
Treinador: Yuri Semin.

Disciplina: cartão amarelo a Nesmachniy (32m) e Rolando (65m).

Golos: Aliyev (27m).

É sempre um dia especial. O regresso da prova de elite. Com tudo a que temos direito. A ansiedade crescente. A multidão que se acotovela, na ânsia de entrada no majestoso recinto. O hino que arrepia, na sua lembrança de campanhas épicas. A magia que se solta. É noite de Campeões. Nada mais se lhe compara, no panorama futebolístico actual.

Melhor do FC Porto: Raul Meireles. Primeira parte esforçada, segunda parte a demonstrar o quão equivocado estava Jesualdo, ao conceder o beneplácito da titularidade a Fernando. Meireles dinamizou por completo o meio-campo portista. Recuperou bolas, efectuou passes, manteve a clarividência necessária no desenvolvimento das jogadas de ataque, servindo os interesses do colectivo.

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

Equipa - treinador incluido - incapaz de honrar a memória.
Muita parra e pouca uva.
Domina , mas não marca, se sofre um golo e fica em desvantagem, não é capaz de dar a volta.
Não tem alma, raça, vergonha na cara...Depois de Londres e quando se previa a reabilitação, mais um desastre.
Enfim, uma tristeza!
Um abraço

José Campos disse...

foi muito mau para ser verdade. já tou a perder a paciência com esta equipa e ainda vamos no ínicio da época. a jogar desta maneira prefiro ficar em último lugar e ficar por aqui nas competições europeias deste ano... ó jesualdo vai á tua vidinha!

a nação azul e branca

http://anacaoazulebranca.blogspot.com

Caetano disse...

A equipa está a actuar à imagem do seu treinador. Já há muito defendo que Jesualdo não é um treinador à altura das exigências de uma equipa como é o FCPorto.

Quanto aos jogadores, é preciso ver que, ao contrário do que sucedeu na época passada, ontem o Porto apresentou (sem contar com o Nuno) 5 caras novas na equipa inicial e depois mais 2 nos jogadores que entraram nas substuições.

Se têm ou não qualidade, isso será outra história, mas também não foram eles que pediram para vir para o FCPorto nem foram eles quem estabeleceu o seu preço.

Quanto a Nuno continuo a defender que no momento actual parece-me o guarda-redes em melhor forma e também não me parece que deva ser rotulado de responsável na derrota de ontem. Sofreu um golo esquisito, é certo, mas num remate fortíssimo e no qual a bola descreveu uma trajectória estranha. Para mim mantém-se na baliza, até Helton recuperar o lugar com trabalho. Ou será que o guarda-redes não precisa de sentir que tem concorrência?

Para finalizar, os assobios... Eu pergunto, será que o facto de pagarem bilhete para o jogo é justificação suficiente para os adeptos transformarem o Estádio do Dragão num campo favorável ao adversário quando deveria ser totalmente o oposto? Parece-me que há gente mal habituada com os sucessos do FCPorto e que se deixaram amolecer no conforto de uma relação unidireccional: a equipa é que puxa pelos adeptos quando alturas há em que o oposto também deveria acontecer.

Como disse ontem El Comandante: "Era suposto puxarmos todos para o mesmo lado".

Venha o próximo. Eu acredito que o FCPorto ganha em Kiev.

http://zedobone.blogspot.com